A estória fictícia a seguir fala de infidelidade e o suas possíveis causas. É uma estória que mostra o que pode acabar levando à traição e maneiras possíveis de se evitá-la. Mas o mais importante é que, para manter-se um relacionamento saudável, deve haver comunicação entre os dois lados.
Anúncio

Uma esposa chega cedo em casa e encontra seu marido no quarto fazendo amor com uma mulher bem mais jovem.

"Você é um porco sem caráter," ela gritou. "Como é que você tem a coragem de fazer isto comigo, uma mulher fiel, mãe dos seus filhos. Eu vou embora. Quero o divórcio!"

O marido respondeu "Espere um pouco, querida, para que eu possa explicar o que aconteceu."

"Tudo bem, vá em frente," disse ela aos prantos. "Mas estas serão as últimas palavras que você vai me dizer!"

E assim o marido começou. "Bem, eu estava entrando no carro, indo para casa, e esta jovem pediu uma carona. Ela parecia estar muito triste, indefesa, e eu fiquei com pena dela e deixei que entrasse no carro. Percebi que ela estava bastante abatida, além de estar bem suja. Ela me disse que não comia há três dias! Então, por compaixão, trouxe-a para casa e esquentei as enchiladas que havia feito para você na noite passada, aquelas que você não comeu por medo de engordar."

"A pobrezinha as devorou em segundos. Como ela precisava tomar um banho, sugeri que tomasse uma ducha e, enquanto ela estava fazendo isso, percebi que suas roupas estavam sujas e rasgadas, então as joguei fora. Então, como ela precisava vestir-se, eu ofereci um par de jeans de marca que você tem há alguns anos, mas não veste mais porque disse que estão apertadas."

"Dei para ela também a roupa de baixo que comprei para você no nosso último aniversário de casamento e que você não usa porque disse que eu não tinha bom gosto. Encontrei a blusa sensual que minha irmã te deu de Natal e que você não usa simplesmente para irritá-la, e também doei aquelas botas que você comprou naquela boutique e que não usa porque alguém no seu trabalho tem um par igual."

O marido então parou por um instante antes de continuar. "Ela ficou tão grata por minha compreensão que, ao caminhar até a porta, virou-se para mim, seus olhos cheios de lágrimas, e perguntou 'Por favor, o senhor tem mais alguma coisa que a sua mulher não usa?'"