Fenômenos naturais podem muitas vezes ser lindos e aterrorizantes. Turbilhões naturais são notáveis, visto que podem variar muito de tamanho e de impacto. Janis Astics conseguiu gravar uma pequena espiral de água nas margens do rio Daugava, em Dviete, Latvia. Pouco depois, entretanto, esta pequena espiral cresceu consideravelmente, em força e impacto.

Anúncio
Astics o chamou de "Incrível Turbilhão Monstruoso", que parecia ser um exagero nos primeiros 20 segundos de vídeo. Enquanto acelerava em crescimento, a espiral consumia pedaços cada vez maiores de gelo, galhos e detritos. Eventualmente, até uma placa de gelo bem maior que a superfície do turbilhão é consumida pelo vórtice. 


Aproveitando o momento perfeito, Astics conseguiu registrar o crescimento desta espiral em um vídeo. Apesar de ser magnífico, este fenômeno é normalmente impossível de se observar de perto. O vídeo abaixo, de Janis Astics, compartilha um microcosmo especial, onde presenciamos um turbilhão crescer naturalmente (o resultado mais impressionante acontece depois dos 4:00). Ao assistir o vídeo abaixo, fique atento ao meio do turbilhão.



Note que a quantidade tremenda de massa consumida desaparece sem deixar vestígios. Para onde este material está indo? Para se ter uma ideia do destino de todos estes detritos e gelo, nós temos que entender como funcionam os turbilhões.

Um turbilhão é uma corrente circular na água, normalmente criada quando duas correntes opostas encontram-se. À medida em que as correntes começam a misturar-se, um funil d'água é formado a partir da força inercial de Coriolis, semelhante à maneira como uma banheira é esvaziada quando o tampão é removido. Para ilustrar o efeito, podemos observar como é um turbilhão visto de baixo d'água no vídeo ao fim do artigo.

Detritos são forçados para baixo passando pelo vórtice, e acabam saindo pela ponta no fundo do funil. No caso do turbilhão gravado no vídeo acima, a enorme quantidade de detritos provavelmente foi parar no  fundo do rio, possivelmente reaparecendo mais à frente.